Não somos invisíveis, são vocês que nos tornam.

Digo com toda a convicção que estas paralimpíadas é uma das coisas mais lindas que eu já assisti. Embora, o evento decorra em nosso país, pouquíssimas são as emissoras que estão dando espaço nos principais meios de comunicação. Uma pena que isso esteja acontecendo em um país que se julga inclusivo. Também, é uma lastima que grande parcela da sociedade não esteja dando o merecido valor a este espetáculo. Hoje, 25% da população possuí algum tipo de deficiência. Somos ¼ de indivíduos que com destreza luta, diariamente, contra as intempéries de uma sociedade julgadora de princípios. Somos uma parcela de 45 milhões de pessoas que pela falta de atenção do estado, do empresariado, da mídia e, especialmente, da sociedade mostra silenciosamente que é quão igual quanto qualquer outro cidadão.

Enquanto, nas olimpíadas víamos lições de destreza, de moralidade, de espirito esportivo, narradas ao vivo a todo pulmão, hoje, sofremos o impacto cultural de uma sociedade verdadeiramente cega. O esporte é o maior ícone de igualdade e respeito entre os povos, assim como o símbolo maior de integração. Logo, os atletas paralimpícos não fazem parte desta integração por serem diferentes?

dsc_9692

Não quero desmerecer os movimentos LGBT, religiosos, feministas e raciais. Todos possuem como base a legitima luta em defesa dos seus interesses. Entretanto, todos dotam de algo em comum: um espaço defendido, seja ele por qualquer segmento da sociedade ou do estado. Nós, deficientes, nem isso possuímos. Qualquer integrante desses movimentos, embora sejam descriminados pela sociedade, possuem o mesmo tratamento pelo estado. Com o perdão da retrógrada, muito menos isso possuímos. Todos possuem voz na mídia. Nem dentro dela estamos. Acreditávamos que a paralimpíada traria um sentimento de mudança para este cenário, nos desse esta merecida visibilidade, mostrasse a nossa destreza, capacidade de quebrar as barreiras que a natureza nos impôs. Mas isso não bastou de uma utopia em meio de uma irrisória, e real, distopia anunciada por uma mídia que apenas é reflexo de uma sociedade que nós, deficientes, conhecemos quão bem. Sim, somos meros imperfeitos que são perfeitos. Que mesmo sem voz, continuamos a proclamar silenciosamente nossa luta por um espaço que nem mesmo nenhum segmento da sociedade quer reconhecer.

Tristemente somos julgados pela nossa imperfeição, condição, e não por nossas qualidades. Como é saber perder uma coisa que nunca perdeu? A sociedade não compreende o nosso sentimento e as nossas lutas. Conseguir um emprego sem entrar para um sistema de cotas já é considerado uma medalha de ouro para nós. A sociedade não sabe, e muito menos compreende, do que estamos falando. 

Esta pode ser uma mera crença comum, criada por uma pessoa nunca tratada como um deficiente, embora seja um. Contudo, sei, como ninguém, o que é ser excluído na educação física pelos coleguinhas de escola por não possuir atributos físicos para jogar futebol. Alguns dirão que somos frágeis como cristais, que precisamos ser preservados. Cansei de escutar isso na minha infância e também de ser mandado para a psicologa da escola, por julgarem que o problema era comigo. Ora, que bobagem. Quer dizer que o problema de ser excluído dos momentos de lazer era eu? Mas hoje, depois de adulto, encaro isso como crenças, sem qualquer base cientifica, criadas por pessoas normais, desconfortáveis perto de indivíduos com limitações. A sociedade quer me impor que sou uma pessoa limitada. Me impor a ela, jamais irei.

Hoje, volto a encarar isso, por uma mídia que desdenha não só a nossa luta, mas profissionais desta esfera que pedem passagem (me incluo, pois sou um comunicador social). Até quando a sociedade irá nos impôr, irá ditar as nossas rédeas? Temos voz e este desabafo é a prova minima desta busca de espaço. Não somos invisíveis, são vocês que nos tornam.

Leonardo Patikowski,

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s